TOP BROTHER VENCE DISPARADO O GRAND SLAM

COM TRÊS VEZES A PONTUÇÃO DAS OUTRAS ACADEMIAS TOP BROTHER ALCANÇA O TOPO DO PODIUM.

 

Em um ano turbulento, onde o cenário político brasileiro agita os mares econômicos e tsunamis de más notícias assolam a população, o Jiu Jitsu Brasileiro mostra a calmaria proveniente de seus ensinamentos em mais um evento. O Grand Slam de Jiu Jitsu (GI) e Submission (NO GI) Profissional 2015 realizou sua primeira etapa no Rio de Janeiro, especificamente na cidade de Niterói. O evento que ocorreu no sábado, dia 28 de março, teve sua edição realizada no ginásio do Clube do Canto do Rio, que está sendo reformado na estrutura e pintura nova para receber grandes eventos.

 

O Grand Slam reuniu 47 agremiações que vieram disputar as modalidades do jiu jitsu e submission, em todas as faixas e categorias de peso. Tivemos um dia intenso de lutas, superação, suor e demonstração do resultado do árduo trabalho dos competidores. Dentre essas lutas destacamos duas histórias de superação e inclusão, que são as dos atletas Marcos Pereira de Manaus (Equipe Black Belt) e Luciano Mariano. Ambos atletas deficientes, na faixa azul, que encontraram no jiu jitsu um Dō (“o caminho” em japonês) de inclusão, sucesso, paixão, e um futuro. Eles fizeram uma luta especial no evento, que arrancou muitos aplausos de icentivo de todo público presente, além disso Luciano Mariano disputou a categoria, todas as lutas foram registradas pelas lentes do X-Combat, e podem ser conferidas diretamente em nosso site, assim como as demais lutas do evento.

 

A surpresa do evento ficou por conta da organização. Em contramão a turbulência brasileira, a Confederação Brasileira de Lutas Profissionais (CBLP) investiu pesado na construção de novos alambrados e um podium digno da importância da competição. A estrutura montada para a realização do evento, rivaliza e está a altura dos grandes eventos Internacionais. Essa postura de ataque inverte o jogo contra o espírito de recessão que assola o país e consequentemente o cenário competitivo brasileiro, 3 pontos para CBLP.

 

Nos resultados constatamos uma larga vitória para a equipe Top Brother. A academia liderada pelo faixa preta 8 grau Cézar “Casquinha” Guimarães, conseguiu um total de 266 pontos na competição, com 57 medalhas de ouro, 19 de prata e 17 de bronze. Dentre os campeões da categoria absoluto destacamos os campeões das categorias absoluto que levaram o Cinturão Profissional para casa que foram: Na faixa preta, Jacinto Correia Jr (GF Team), na faixa marrom Celson Caetano (Cesar Maillet), na faixa roxa Lucas de Araújo Gomes (Alliance) e na faixa azul Douglas Silva dos Santos (Welton Ribeiro). Dentre as 5 equipes que receberam o troféu por equipes, tivemos como resultado:

 

1-    Top Brother com 266 pontos

2-   Neto Fight com 83 ponos

3-    Nova união com 50 pontos

4-   Black Belt com 45 pontos

5-   Pitbull com 41 pontos.

 

 

-     

 

Texto: Erick Jesus

COMPARTILHE:

MAIS LIDAS

TODAS AS COBERTURAS

PATROCINADORES

ENQUETE

Em qual Estado você quer o Mundial 2016?

São Paulo
Rio de Janeiro
Minas Gerais
Bahia

REVISTA X-COMBAT