UFC ANUNCIA NOVAS REGRAS PARA EXAMES DE DOPING

Dana White anunciou novas medidas para atletas pegos pelo doping

 

O esporte possui, em ser cerne filosófico, algumas máximas. Saúde, confraternização, disputas amigáveis, superação, são palavras que acompanham a todos as pessoas que fazem de sua modalidade um modo de vida. Por este motivo, os exames de dopping, testes que visam identificar substancias proibidas por causar danos à saúde dos atletas, ou lhes conceder alguma vantagem sobre o oponente ou as vezes ambos, são tão polêmicas. O UFC, maior evento no cenário do MMA não escapou dessas polêmicas envolvendo vários de seus atletas.

 

Visando um maior rigor, os executivos Dana White e Lorenzo Fertitta anunciaram nesta quarta-feira (dia 18 de fevereiro) que tratarão o assunto com maior rigor. A atual regra para atletas que fossem pegos no exame anti-dopping prevê, além de multa, uma suspenção que dura de 9 meses à um ano. Com as novas regras implementadas a partir de junho deste ano, Lorenzo quer que as punições sejam de dois a quatro anos de suspenção. Além da punição mais rigorosa, admitiram estar em negociação com outras entidades internacionais para criar a um protocolo de exames aleatórios para todos os 585 lutadores do UFC.

 

Estamos trabalhando nisso há muito tempo”, disse Fertitta. “O que aconteceu com Anderson Silva nos fez acelerar todo o processo. Não temos o luxo de discutir academicamente todos esses pontos legais, mas temos a certeza que os lutadores estão sendo testados”.

 

As declarações geraram polêmica. Atletas como o campeão dos pesos médios Chris Weidman, a canadense Rory MacDonald, George St-Pierre   , entre outros declararam no twitter, apoio as novas regras que serão implementadas. Ronda  Rousey declarou que não consegue olhar para o ex-campeão Anderson Silva da mesma maneira, após saber da suposta “trapaça”. Anderson, após dias em sigilo, desabafou nas redes sociais:

 

Dentro e fora do octógono jamais vacilei no respeito aos princípios que sempre me pautaram. Com muita honra e dignidade defendi meu país onde quer que lutei. Nunca usei qualquer substância para aumentar minha performance nas lutas.

Amo o que faço e jamais poria em risco o que levei tanto tempo para construir. Acho injusta a pressa que alguns têm em me condenar. O tempo que se leva para destruir uma reputação é infinitamente menor do que aquele empenhado em construí-la.”

 

O objetivo, segundo os diretores, é trazer igualdade ao esporte, aonde o talento individual será o mais importante para a competição. O UFC gastou cerca de 500.000 dólares, somente em exames no período entre 2013 e 2014 e gasta milhões de dólares em exames surpresas, antes e depois das lutas, na tentativa de banir essas substancias. Fertitta ainda declarou:

 

Temos certeza que tudo isso que está acontecendo e nosso novo plano de ação irá fazer o nosso esporte mais seguro, permitindo que todos os atletas compitam em um campo limpo. Quando conseguirmos fazer isso, não seremos apenas líder nas artes marciais, mas também nos esportes profissionais”.

 

 

Texto Erick Jesus

COMPARTILHE:

MAIS LIDAS

TODAS AS COBERTURAS

PATROCINADORES

ENQUETE

Em qual Estado você quer o Mundial 2016?

São Paulo
Rio de Janeiro
Minas Gerais
Bahia

REVISTA X-COMBAT